• Noticias
  • 13 de Junho de 2017 - 17:36hs

Município solicita transparência sobre o quadro de servidores da Apamim

O encontro, mediado pelo juiz federal Orlan Donato Rocha, contou com a presença de representantes do município, da junta interventora da Apamim.

Imagem
Município solicita transparência sobre o quadro de servidores da Apamim - Secretaria de Comunicação Social

O Secretário Municipal de Saúde, Benjamin Bento, participou de audiência de cooperação na 8ª Vara Federal da Justiça Federal, na manhã desta terça-feira, 13, para estreitar o diálogo entre os órgãos envolvidos no processo relacionado à intervenção judicial do Hospital Maternidade Almeida Castro – Apamim. O encontro, mediado pelo juiz federal Orlan Donato Rocha, contou com a presença de representantes do município, da junta interventora da Apamim, das cooperativas médicas e do Sindicato dos profissionais de hospitais particulares, além do Secretário do Estado de Saúde Pública, George Antunes, através de videoconferência.

Na ocasião, o município solicitou informações sobre o quadro de pessoal da Apamim, bem como os valores pagos aos servidores. “O município investe R$ 200 mil por mês para pagar servidores na Apamim, mas não temos o controle sobre as escalas e plantões”, revela o secretário Benjamin Bento. Ele cita, como exemplo, que a secretaria tomou conhecimento de casos de servidores que têm salário-base de pouco mais de R$ 1 mil e chegam a ganhar mais de R$ 3 mil com plantões na Apamim. “É um valor três vezes mais que o salário base. Queremos transparência sobre esses serviços”, frisa.

A solicitação sobre o quadro de pessoal da Apamim já havia sido feita em outras oportunidades, mas o município não recebeu uma resposta a contento. Na audiência desta terça-feira, 13, ficou acordado que o município apresentaria requerimento em até 72 horas pedindo oficialmente a quantidade de funcionários na Apamim, o valor pago a cada funcionário, o calendário de plantão e informações sobre os pagamentos de plantões.

Por sua vez, a junta interventora da Apamim terá um prazo de cinco dias úteis, após o recebimento do requerimento, para encaminhar resposta aos questionamentos do município. “Depois da manifestação da junta interventora, vamos analisar a resposta e, se for o caso, propor readequações nos custos e no quadro funcional”, adianta o juiz federal Orlan Donato Rocha.

Além da questão do pessoal, o município solicitou a indicação de dois nomes da atual gestão para compor à junta interventora da Apamim. Os nomes propostos foram das assistentes sociais Josedete Soares de Queiroz Teixeira e Joaniza de Freitas Vales. As possíveis indicações serão analisadas pela Justiça Federal, que poderá deferir ou não o pedido.

Benjamin Bento ressalta que tanto a proposta de indicação de nomes da gestão para a junta interventora quanto à solicitação de informações do quadro de pessoal tem como objetivo estreitar as relações entre o município e Apamim, a fim de melhorar o atendimento à população. “A ideia é discutirmos para elaborar estratégias e assim otimizar de forma quantitativa e qualitativa os serviços oferecidos”, enfatiza.

 

2 COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

  • Anacleto Há 10 dias

    Me desculpe ai senhores! Mas isso ta com cara d dedo da prefeitura de Mossoró! Nisso! Será q nao seria o caso da prefeitura qerer tomar de conta desse hospital! Ja que a senhora dona Sandra Rosado esta engajada com a prefeita! Ministério público cuidado com isso ai! Ta meio sinistro isso!

  • Anacleto Há 10 dias

    Me desculpe ai senhores! Mas isso ta com cara d dedo da prefeitura de Mossoró! Nisso! Será q nao seria o caso da prefeitura qerer tomar de conta desse hospital! Ja que a senhora dona Sandra Rosado esta engajada com a prefeita! Ministério público cuidado com isso ai! Ta meio sinistro isso!